SEC mobiliza estudantes para emissão de documentos necessários para a inscrição do ENEM

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) começou, nesta segunda-feira (9), a primeira etapa do projeto ENEM 100%, com o mutirão facilitador para a emissão dos documentos civis básicos e necessários para as inscrições do exame, cuja data ainda não foi divulgada pelo Ministério da Educação. A mobilização nas unidades escolares da rede estadual visa orientar e auxiliar os estudantes, principalmente os do Ensino Médio e concluintes da Educação Profissional, na emissão do Registro Geral (RG) e do Cadastro de Pessoa Física (CPF).

A técnica da Coordenação de Avaliação da SEC, Cláudia Pessoa, explica que a ideia é realizar, como nos anos anteriores, um mutirão para que os estudantes tenham acesso ao site da Receita Federal para a solicitação do registro no CPF. “Diante da relevância dessa documentação básica para acesso aos bens públicos, os nossos esforços estão voltados para que os estudantes consigam retirá-la e tenham acesso ao site da Receita Federal para a solicitação do registro no CPF. Para isto, as escolas devem disponibilizar computadores, além de fornecer informações sobre como e onde mais os estudantes poderão proceder o processo”, destaca, lembrando que o serviço pela página da Receita Federal, na internet, só pode ser usado por quem tem entre 16 anos e 25 anos e possui Título de Eleitor regular.

O ENEM 100% é uma ação estratégica desenvolvida pela SEC, por meio da Superintendência de Políticas para Educação Básica, que tem a finalidade de orientar, mobilizar e fomentar a participação dos estudantes do Ensino Médio, com foco na melhoria da proficiência do ENEM. O projeto está organizado em cinco etapas estratégicas, sendo que a primeira se refere ao mutirão e ao Comunicaê, que consiste na mobilização nas escolas, incluindo a seleção e a apresentação do estudante comunicador responsável pela comunicação, mobilização, coleta de dados, socialização de assuntos ligados ao ENEM 100%.

As outras etapas são relacionadas à inscrição no ENEM e ao registro dos inscritos no Sistema de Gestão Escolar (SGE); ao fortalecimento das aprendizagens (Redijaê e aulões); ao apoio logístico nos dois dias das provas do ENEM; e à divulgação dos estudantes aprovados para o Ensino Superior.

Portal da Educação – Para auxiliar os estudantes na preparação para o ENEM, além das salas de aula, a Secretaria da Educação do Estado disponibiliza mais de quatro mil conteúdos digitais educacionais no Ambiente Educacional Web. São conteúdos de todas as disciplinas das áreas de conhecimento, inclusive vídeoaulas, e de todos os níveis de ensino, produzidos e/ou catalogados por educadores da Rede Anísio Teixeira.Foto: Ilustrativa / Geraldo Carvalho

Adesão ao Programa Mais Estudo segue até o dia 13 de março

A Secretaria da Educação do Estado publicou, no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (6), a continuidade das inscrições do Programa Mais Estudo até o dia 13 de março no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Este também é o prazo para que as unidades escolares encaminhem para a Secretaria da Educação do Estado (SEC), a relação dos estudantes selecionados para atuarem como monitores no programa. O programa oferece 10 mil vagas para que estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e do 1ª ao 3º ano do Ensino Médio e da 4ª série da Educação Profissional possam dar monitoria em Língua Portuguesa e Matemática aos colegas, contribuindo para o processo de ensino e aprendizagem. O início da monitoria está marcado para o dia 16 de março.
Pela atividade, o estudante monitor receberá uma bolsa de R$ 200 por mês. O investimento será de R$ 6 milhões do Governo do Estado, nesta primeira etapa do programa para o ano letivo de 2020. A seleção dos estudantes é feita pela escola levando em conta alguns critérios. O estudante, por exemplo, deve estar regularmente matriculado no ano letivo 2020 e deve ter obtido média igual ou superior a oito, no ano letivo de 2019, na disciplina que pretende atuar como monitor. O resultado do processo de seleção será divulgado pela própria unidade escolar e informado à Superintendência de Políticas para a Educação Básica da SEC, para os trâmites legais tendo em vista a bolsa auxílio da monitoria.
Sobre o Mais Estudo 
O programa foi lançado em 2019, quando foram oferecidas 10 mil vagas. As aulas aconteceram no turno diferente ao qual os estudantes estão matriculados. Com a linguagem própria da juventude, os monitores ajudaram os colegas a desenvolverem seus conhecimentos e habilidades, tanto que já há registros de melhoria nas notas dos envolvidos e de redução da reprovação. Os monitores são acompanhados por professores supervisores e coordenadores pedagógicos.

Fotos: Josenildo Almeida

Secretaria da Educação do Estado orienta comunidade escolar sobre prevenção ao Coronavírus

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) está orientando as escolas para que adotem uma série de medidas que possam contribuir na prevenção ao Coronavírus (COVID19). A orientação é para que as unidades escolares implementem ações sociopedagógicas como, por exemplo, rodas de conversa, oficinas e palestras, para a disseminação de informações; além de estimular os estudantes e suas famílias a seguirem as devidas recomendações de prevenção ao COVID19.

O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da SEC, Fábio Barbosa, lembrou que as formas de transmissão do vírus ainda estão em processo de investigação, mas já se sabe que qualquer indivíduo, que tenha contato próximo (cerca de um metro) com outro que apresente sintomas respiratórios, está em risco de ser exposto ao agente infeccioso. A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, com o toque ou aperto de mão e contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Fábio Barbosa disse que ações preventivas já são desenvolvidas nas unidades escolares por meio de programas e projetos voltados à Educação Ambiental e à Promoção da Saúde na Escola. No entanto, ele alerta sobre a importância do engajamento de toda a comunidade escolar neste processo de prevenção ao COVID 19. “Trabalhar pedagogicamente este contexto é fundamental para que os estudantes se apropriem dos conceitos e conheçam como podem ser agentes multiplicadores sobre a prevenção do Coronavírus junto aos amigos, às famílias e à comunidade onde vivem. Medidas simples como lavar as mãos e colocar a boca na região do cotovelo ao espirrar são algumas das recomendações neste sentido”, afirmou, ao reforçar a importância de as escolas adquirirem o álcool em gel para uso pela comunidade escolar.

No Centro Estadual de Educação Profissional, Formação e Eventos Isaías Alves (CEEP ICEIA), a gestão já adquiriu o álcool em gel para ser fixado em diferentes ambientes. “Vamos instalar o álcool em áreas estratégicas como banheiro, cozinha, refeitório, sala dos professores e administrativas. Também vamos fazer um trabalho pedagógico em cada sala de aula e envolver as famílias, por meio da reunião de pais e responsáveis, abordando inclusive as Fake News sobre o assunto”, afirmou a diretora Maribel Costa Silva.  

A SEC também orienta às escolas para que acompanhem as informações atualizadas sobre o Coronavírus pelo site da Secretaria Estadual da Saúde (SESAB) em http://www.saude.ba.gov.br/temasdesaude/coronavirus/.
Foto: Ilustrativa

Secretaria investe mais de R$ 12 milhões em fardamentos distribuídos gratuitamente aos estudantes da rede estadual

Com um investimento de mais de R$ 12 milhões, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) distribuiu, antes do início do ano letivo, 873 mil uniformes de cor azul para estudantes da rede estadual de ensino. O cronograma prevê, ainda, a distribuição de mais 812 mil uniformes da cor branca até o fim do mês de abril. Com esta iniciativa, a SEC garante o fardamento para todos os 750 mil jovens matriculados no ano letivo de 2020, nas 1.163 escolas, distribuídas nos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE).A entrega dos fardamentos gratuitamente objetiva possibilitar o controle e a identificação do estudante na unidade escolar onde está matriculado, além de promover o direito de que todos possuam o uniforme, independente das condições econômicas de suas famílias. Com isso, é proibida a venda do fardamento em qualquer condição.Na Portaria nº 0557/2011, que estabelece normas para a padronização dos uniformes a serem utilizados pelos estudantes da rede pública estadual de ensino, o artigo 7º estabelece que “as unidades escolares não estão autorizadas a comercializar ou permitir a comercialização de fardamento escolar, no âmbito de suas dependências, por servidores ou terceiros, a qualquer título, bem como indicar estabelecimento que comercialize o fardamento”.Segundo o superintendente de Planejamento Operacional da Rede Escolar da SEC, Manoel Calazans, o investimento faz parte da política de valorização do estudante. “A Secretaria sabe da importância de garantir o fardamento como forma de valorizar o estudante, promovendo a segurança no acesso às escolas e fomentando o sentimento de pertencimento no ambiente de aprendizagem. É bom ressaltar que o uniforme é gratuito e proibida à sua venda”, ressaltou.Foto: Instituto Psicopedagógico de Bonfim.

EMITEC beneficia estudantes de áreas remotas da Bahia

Por meio do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), o Estado garante o acesso à educação aos estudantes que moram em áreas remotas da Bahia. Em 2019, o EMITEC atendeu a 18.107 estudantes de 133 municípios, totalizando 1.076 turmas. Desde 2011, quando foi implantado, o EMITEC já formou mais de 32 mil estudantes.

 O EMITEC faz uso de uma rede de serviços de comunicação multimídia, integrando dados, voz e imagem como alternativa pedagógica para atender a jovens e adultos que moram em localidades distantes ou de difícil acesso, onde não há oferta do Ensino Médio. As aulas são transmitidas via satélite e em tempo real, a partir dos estúdios de TV instalados no Instituto Anísio Teixeira, para 351 localidades afastadas dos centros urbanos. Os estudantes acompanham as aulas e tiram dúvidas com auxílio de um mediador e com a vantagem de estarem perto de suas casas.

 A estudante Viviane Barreto de Sena, 20 anos, moradora de Lagoa Bonita, distrito de Buritirama, está no 3º ano do EMITEC. Ela assiste às aulas no Centro de Ensino Estevo Moreira dos Santos e falou sobre a experiência. “Moro bem próximo da escola e o EMITEC facilitou muito para os estudantes da comunidade, principalmente para mim, pois sou casada e tenho um filho de dois anos e preciso ficar perto dele”, afirmou. Juliana da Silva Souza, 16, 3º ano, mora e estuda no povoado de Pirajá, distrito de Itamaraju, na Escola Municipal Eraldo Tinoco. “Levo 15 minutos para chegar na escola, onde tenho aulas através do EMITEC. Sem este acesso eu levaria em torno de uma hora de viagem para estudar na cidade mais próxima, que é Itamaraju. Graças ao EMITEC, posso ter um estudo excelente, com ótimos professores, sem ter que deixar a minha casa

Fotos: Divulgação
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia

VEM DE WHATSAPP

Olá, Professores da Rede Estadual!O Núcleo Territorial de Educação do Piemonte Norte do Itapicuru – NTE 25, agora está no WhatsApp! Vcê pode receber as informações (apenas para receber) pelo app no seu celular. É simples e fácil, só salvar nosso número à sua agenda e enviar uma mensagem. Você pode começar clicando neste link

https://whats.link/nucleo25 para adicionar nosso número aos contatos do seu celular.Depois, no WhatsApp, é só mandar uma mensagem pelo WhatsApp como “Oi” ou “NTE25“.Feito! Agora, você faz parte da nossa rede dentro do aplicativo. E será adicionado à nossa lista de transmissão. Mas caso queira parar de receber nossas notícias, é só enviar uma mensagem pedindo para cancelar que te retiramos da lista.Compartilha aí com os professores amigos.

Secretaria da Educação do Estado e UNICEF realizam ações para Busca Ativa de estudante fora da escola

Especialistas do UNICEF irão realizar o Plantão Busca Ativa, na próxima segunda-feira (17), às 15h, pelo canal do You Tube (youtube.com/UNICEFBrasil). O momento será dedicado para tirar dúvidas e orientar os municípios da Bahia sobre essa iniciativa que tem como principal objetivo combater a exclusão escolar. A Secretaria da Educação do Estado (SEC) é parceria da UNICEF nesta ação que visa identificar estudantes que estejam fora da escola. A transmissão do Plantão Busca Ativa também poderá ser acessado simultaneamente pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).  

A Busca Ativa Escolar (BAE) é uma plataforma gratuita cuja intenção é apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão. Por meio da Busca Ativa Escolar, municípios e estados terão dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar.

Essa iniciativa é desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (CONGEMAS), e aqui na Bahia a parceria é ampliada com a Secretaria da Educação do Estado da Bahia na mobilização dos municípios baianos.

Segundo o superintendente de Gestão da Informação Educacional do Estado, Rainer Guimarães, a Bahia tem cerca de 100 mil estudantes na faixa etária de 15 a 17 anos fora da escola e a parceria da UNICEF com a SEC traça estratégias para reverter este quadro. “Uma das estratégias desta parceria é envolver cada vez mais as diversas redes de ensino no monitoramento da frequência dos estudantes e articular a rede de proteção social, a exemplo dos conselhos tutelares, para identificar crianças e adolescentes que estejam fora da escola”.
Foto: Ilustrativa/ Claudionor Jr

Reposted from @sectibahia (@get_regrann) – #BahiaFazCiência Dados recentes do Ministério da Saúde apontam que onze estados brasileiros correm risco de passar por surto de dengue em 2020. Pensando em somar esforços contra esse problema, um trio de alunos do Centro Estadual de Educação Profissional em Saúde Tancredo Neves, em Senhor do Bonfim, desenvolveram materiais como velas e sabonetes que possuem capacidade repelente. A solução empreendedora é feita à base de borra de café.
Leia mais no site da Secti. Link na bio!
.
.
#SectiBa#Ciência#Tecnologia#Inovação – #regrann